21 de abril de 2017

SEXTA-FEIRA ATÍPICA


Olá, me chamo Arthur Claro, sou o autor deste conto fictício com pitadas de realidade, convido você (leitor(a)) a ler este simples fato que criei, se acomode aonde te deixe confortável, recomendo se haver masturbação deixe para o final do conto.


Seria uma sexta-feira comum, se não fosse ocorrer o que vou relatar agora. Estava Edgar e a Julia no quarto assistindo um filme, quando Ana chega anunciando que vai sair com duas amigas e que as mesmas vão dormir em casa, Edgar recomendo que ela não abuse da bebida alcoólica e Julia concorda com as meninas dormirem, pois assim ficariam mais seguras do que se fossem para as respectivas casas tarde da noite. Edgar e a esposa voltam assistir o filme, enquanto Ana vai tomar banho, Edgar fica um pouco excitado por ter algumas horas a sós com a esposa e assim poderão transar sem ninguém para atrapalhar e nem Julia precisará gemer baixo. Ana saiu, Julia olha para Edgar com uma cara de puta no cio, ele puxa ela pelos cabelos e beija-a na boca, ela retribui o beijo, as línguas ficam dançando dentro das bocas, ela tira a bermuda jeans dele e fica acariciando pau por cima da cueca, ele acaricia os seios dela por cima do vestido, eles param de se beijar para que ele tire o vestido dela e ela a camiseta dele, os seios dela não são pequenos e nem grandes, são do tamanho ideal para encher a mão e se acabar chupando-os, pau dele começa a dar sinal de vida, ela percebe, vai então sentando sobre só de calcinha, ela fica roçando aquela xana suculenta, ele agarra os seios dela com tanta força que ela solta um gemido, implorando por xingamentos, então ele começa: 
- A minha putinha tá querendo ser fodida com força? 
- Sim, hummm... Quero que você me arrombe todinha. Ela responde com uma voz sexy e provocante. Ele então faz ela se levantar e começa a tirar a calcinha com a boca e vai beijando a xana, até que ela fica completamente sem a calcinha, ele dá uma mordida nos lábios vaginais fazendo-a se contorce toda e abaixa para tirar a minha cueca, ela tira bem rápido para não perder tempo, pega o pau e masturba-o de leve, coloca o pau entre os seios e fica masturbando-o utilizando os seios, numa bela espanhola, ele puxa o rosto dela pelos cabelos obrigando-a chupar, ela para a espanhola e começa a chupar, ela possui uma habilidade indescritível com a boca, parece que ela sempre faz algo diferente do que a última vez que fez, ela deixa o pau bem úmido e fica de quatro, esse foi o sinal para ele levanta encaixando três dedos na xana dela e com o dedão dá toques no cuzinho dela, a xana dela esta hiper úmida, ele tiro os dedos, oferece pra ela lamber, pois ela ama sentir o gosto da própria xana, enquanto ela chupa os dedos, ele soca o pau com toda a força na xana dela e fica puxando os cabelos dela, ela termina de lamber os dedos e começa a gemer alto feito uma cadela no cio, ele continua os movimentos, os seios dela ficam balançando no mesmo ritmo das estocadas, Julia grita anunciando que vai gozar, ele aumenta o ritmo dando um tapa na bunda dela e puxando os cabelos dela, ela se contorce toda, tem alguns espasmos, goza longamente e várias vezes, ele goza enchendo aquela xana gulosa de porra, aí desabam cansados, fazia tempo que não transavam loucamente e nesta intensidade, eles trocam alguns beijos e então ela diz que vai tomar um banho para fazer um lanche para eles, ele fica deitado pelado olhando para o teto, só recuperando as energias. Julia sai do banheiro tão cheirosa que seu cheiro dá para sentir de longe, um cheiro gostoso de rosas, ela chega perto de Edgar toda sensual com a toalha enrolada no corpo e pergunta o que ele gostaria de comer, ele sugeri que ela faça o que ela tiver vontade de fazer, pois com a fome que ele esta comeria até um boi, ela então coloca uma camisola preta de seda, sem nada por baixo, ele então se levanta e vai tomar banho também, enquanto ela vai preparar algo, ela chega na cozinha e tem a ideia de fazer mini pizzas de frigideira, Edgar sente o cheiro lá do banheiro, ele acaba o banho e veste uma bermuda e vai até a cozinha, chegando lá Julia serve com uma deliciosa mini pizza de presunto, queijo, tomate e orégano, eles comem e bebem vinho tinto, já saciados de comida e de sexo (por hora), eles voltam para o quarto para assistirem outro filme, deitam e começa a assistir, o filme era um drama porém muito parado, Julia não aguenta, se vira de costas e dorme, Edgar ao ver que ela dorme, troca de canal colocando no canal de lutas, ele fica assistindo as lutas do UFC da noite até que chega a última luta da noite que era a defesa de cinturão entre um lutador brasileiro e um lutador norte-americano, ele fica tão empolgado, que nem ouve a filha chegar com as amigas e nem elas arrumarem os colchões na sala, acaba a última luta com a vitória do brasileiro por nocaute, ele vai até a cozinha beber água, no caminho ele passa pela sala e se depara com a filha e as amigas nuas se chupando, trocando carícias e se beijando, ele fica paralisado e com tesão, a sua filha estava no meio das duas amigas, ele fica só observando e se masturbando sem pressa pra gozar e sem ser percebido pelas meninas, ele não queria interromper o tesão delas, dez minutos depois ele vê a filha ter um orgasmo fenomenal, ela gemia e afundava a cabeça da amiga na xana para que esta engolisse todo o gozo dela, enquanto a outra ficava mamando nos seios de Ana, depois de ver essa cena ele volta para o quarto, ao ver a sua esposa com a bunda pra cima, nossa o tesão quadruplicou, como a sua esposa estava sem calcinha, ele pode ver o cuzinho que parecia implorar por leite quente, então ele começa a se masturbar relembrando o que tinha visto na sala, foi tão rápido que quase não consegue gozar dentro do cuzinho de Julia, quando ele acaba de goza, ela ainda sonolenta tenta entender o que estava acontecendo, então ele dá um beijo na boca dela dizendo para ela voltar a dormir que ainda tá cedo para acorda, ela então volta a dormir e ele também dorme com um sorriso rasgado na cara. Foi assim que aconteceu naquela sexta-feira atípica.

Quero agradecer a leitura, espero que este conto te proporcionou tesão e que te deixou com vontade de retornar a ler mais contos escritos por eu. A imagem que ilustra este conto, eu achei no Google e editei no PicsArt. Beijos e abraços, até a próxima.

Um comentário: