16 de agosto de 2017

CURIOSIDADES

Para cada curiosidade que compartilho com vocês, mais curiosidades procuro para compartilhar, faço de tudo para não ficar sem encontrar. Agora deixando o papo de lado e partindo para as curiosidades desta semana.

As pandas fêmeas só se excitam uma única vez ao ano e em um período de 24 a 72 horas;

Cavalos costumam se masturbar fazendo com que seus pênis pulsem contra as suas barrigas;

As fêmeas dos piolhos da espécie Neotrogla podem fazer sexo até 70 horas sem parar;

Segundo estudos, a atividade sexual feita durante o período matinal, auxilia na preservação da beleza, pois ao atingir o orgasmo elevam-se os níveis de estrogênio e testosterona, os hormônios ligados diretamente ao brilho da pele e dos fios de cabelo;

Um inseto da família do bicho-folha permanece cinco meses ligado à fêmea após a cópula;

Em Romboch, Virgínia é proibido fazer sexo de luz acesa;

Existe uma anomalia congênita caracterizada pela ausência da vagina, isto ocorre entre 1 a cada 5000 mulheres, a anomalia se chama Atresia Vaginal.

14 de agosto de 2017

BOUTIQUE AMOR E SEXO

A Arieli da Boutique Amor e Sexo também aceitou a minha divulgação e deixou este texto para vocês.


Boutique Amor e Sexo apimentando relações

Nossa missão consiste em oferecer a diversidade para o prazer de nossos clientes, prezando a discrição, sensualidade, conforto e praticidade.    Somos uma Empresa que busca atender os mais diversos perfis de clientes interessados em satisfazer seus desejos com discrição e conforto para suas compras.    Estamos preparados para sanar dúvidas, receber sugestões visando sempre a melhoria.    A Empresa Boutique Amor e Sexo faz parte de um mercado promissor e espera contribuir para as novidades no mercado sensual, apimentando relações e tornando-as cada vez mais prazerosa e douradoras. Equipe Boutique Amor e Sexo.

Rua: João Kuhl Filho, 125
Vila São João
Limeira-SP
WhatsApp: (19) 98276-3909

11 de agosto de 2017

UM RISCO PRAZEROSO

Olá, me chamo Arthur Claro, sou o autor deste conto que aconteceu comigo, convido você (leitor(a)) a ler este simples fato que aconteceu comigo quando namorava, se acomode aonde te deixe confortável, recomendo se haver masturbação deixe para o final do conto.


Gabriella era uma mulher bonita, tinha 1,65 metros de altura, seios médios, um pouco acima do peso ideal, pele morena e cabelos negros curtos. Eu e ela namorávamos há 2 anos quando ocorreu este relato, nós estávamos em casa em um sábado a noite, quando chegou a hora dela ir embora, eu e ela na época não tínhamos CNH, então ela tinha que ir pegar ônibus, saímos de casa e fomos caminhando até o ponto de ônibus que ficava uns 5 quarteirões de casa, estávamos quase chegando no ponto resolvemos parar na rua de trás de uma escola, pois era um lugar deserto, um pouco escuro para darmos alguns beijos mais ousados, daqueles que as mãos percorrem o corpo do outro sem limites, ficamos se beijando e a vontade de transar for surgindo, eu pedi para ela fazer um boquete, ela ficou com medo de alguém nos flagrar, eu garanti que ninguém iria nos ver, pois não passa nenhum carro, pois era um beco sem saída aonde estávamos, só tinha escola e nenhuma casa por perto, ela então se sentiu segura para fazer, ela se sentou em um degrau que tinha ali perto, abaixou um pouco a bermuda, tirou o meu pau pra fora tocou de leve uma punheta e caiu de boca, ela passava língua na cabeça e depois sugava, eu delirava a cada lambida na cabeça, ficamos assim por um bom tempo até que queria meter meu pau na xana dela, pedi para ela parar e ficar de pé, sento aonde ela estava sentada, peço pra ela abaixar um pouco a calça dela com a calcinha e sentar no meu colo, ela ficou um pouco sem graça, pois ainda estava com receio de estarmos na rua, ela então abaixou a calça com a calcinha e sentou no meu pau, engoliu ele com aquela xana gulosa que estava bem úmida, ela quicava bem devagar, pois ela gostava de sentir o meu pau penetrando ela, ficamos assim por uns 5 minutos até que gozamos quase simultaneamente, então se levantamos se recompomos e fomos para o ponto de ônibus, não demorou muito chegou o ônibus dela e ela partiu. Esta foi a primeira transa de muitas que fizemos quando ela ia em casa.

Quero agradecer a sua leitura, espero que este conto te proporcionou tesão e que te deixou com vontade de retornar a ler mais contos escritos por eu. A imagem que ilustra este conto não é a Gabriella, é uma imagem que achei no Google e editei no PicsArt. Também por motivos de segurança não utilizei o nome verdadeiro da garota, saibam que Gabriella é somente um nome que acho bonito e quis utilizar para não ter problemas com a pessoa envolvida neste conto, pois não tenho mais contato com ela. Deixe o seu comentário para dizer se o conto atingiu o objetivo. Até a próxima. 

9 de agosto de 2017

CURIOSIDADES

A semana passa e mais uma quarta-feira de curiosidades neste humilde blog.

Na cidade Tallinn que é a capital da Estônia, é proibido jogar xadrez durante o sexo;

Durante o sexo a raposa vermelha fêmea contrai os músculos e imobiliza o pênis do macho durante mais de uma hora;

Uma pesquisa verificou que os homens e as mulheres mais idosos que possuem uma vida sexual ativa se sentem com cinco a sete anos mais jovem do que a sua idade real;

Na caverna de Les Combarelles, situada na França abriga uma pintura de 12 mil anos que ilustra o ato íntimo de um casal;

O sêmen do porco-espinho forma uma barreira natural no aparelho reprodutor da fêmea, isto dificulta a cópula com outros machos;

Sexonambulismo atinge 7% da população mundial e faz que as pessoas transem enquanto dormem.

7 de agosto de 2017

SEX SHOP ÍNTIMO DESEJO

A consultora Carla dos produtos A SÓS, tem o Sex Shop Íntimo Desejo (Vejam o Instagram @intimo_desejorj) para fazer a divulgação. Na última quarta-feira (26/07) entrou em contato comigo após eu postar no Instagram desse humilde blog (@smecpr) uma imagem procurando Sex Shops para divulgação, conversamos e ela me passou esse texto para mim divulgar.

Íntimo Desejo é uma loja online, que teve seu inicio em Maio/2017, no momento só faz distribuição para o próprio estado do Rio de Janeiro, clientes fora do estado realizam suas compras pelo site http://www.loja.produtosasos.com.br/intimodesejo/.

Entre seus produtos há:

- Gel Hot;
- Gel Ice;
- Lubrificantes de todos os tipos;
- Sabonete íntimo;
- Desodorante Íntimo;
- Vibradores;
- Próteses realísticas;
- Refrescante Bucal;
- Perfumes;
- Óleo para massagem trântrica, Nuru e erótica;
- Capas penianas;
- Anel Peniano;
- Coletor Menstrual;
Entre outros.

*SE VOCÊ QUISER SABER COMO VENDER PRODUTOS ERÓTICOS ENTRE EM CONTATO QUE LHE A CARLA LHE DIZ COMO FUNCIONA, VENDAS COM LUCROS DE ATÉ 100%.

Agora veja algumas imagens dos produtos disponíveis.


























4 de agosto de 2017

ACONTECEU POR UM DESCUIDO

Olá, me chamo Arthur Claro, sou o autor deste conto fictício com pitadas de realidade, convido você (leitor(a)) a ler este simples fato que criei, se acomode aonde te deixe confortável, recomendo se haver masturbação deixe para o final do conto.


Me chamo Tomás, tenho 1,70 metros de altura, pele branca, um pouco fora do peso ideal, cabelos pretos curtos e cacheados, não me acho muito atraente, mas sempre atraio alguns olhares devoradores, tenho 23 anos e moro sozinho com a minha mãe, numa segunda-feira estava voltando de ônibus da faculdade de jornalismo, era um final de tarde de novembro, estava um calor insuportável e o ônibus estava lotado, tive que ficar de pé, como da faculdade até em casa é longe, fiz de tudo para conseguir ficar perto da porta de sair e consegui, a cada ponto descia um passageiro e subia cinco, parecia que não ia caber mais, até numa freada brusca acabei me desequilibrando, um negro se levantou do banco que estava e me segurou para não cair, agradeci com um sorriso, logo no próximo ponto desço, infelizmente não consegui descobrir o nome dele, chego em casa indo direto para o banheiro, pois tava muito apertado, depois fui cumprimentar a minha mãe, contei do ocorrido e rimos. Na terça-feira fiquei pensando uma forma de encontrar o meu "herói", passei a manhã inteira pensando e relembrando dele me segurando para não cair, as horas voaram, chegou a hora de ir pra casa, caminho para o ponto esperar o ônibus, espero uns 5 minutos e ônibus chega, subo já procurando lugar para sentar e pelo negro salvador, nisto vejo ele com um lugar vago ao seu lado, caminho devagar me segurando nas barras para não cair, cumprimento ele com um sorriso gentil, me sento ao seu lado e começamos a conversar, passamos a viagem inteira conversando até que chega no meu ponto e desço, chego em casa todo sorridente, pois tinha conversado com o meu anjo, minha mãe percebe a minha animação e eu conto tudo pra ela, nessa noite resolvo assistir um pornô de um negro fazendo sexo com um branco, até imagino sendo eu e Roberto (o anjo salvador), toco uma punheta, gozo e durmo feliz, na quarta acordo sorrindo de lembrar do sonho, tento disfarçar para não criar alarde, mas acho que estou querendo ele, vou para a faculdade, faço prova, mas meus pensamentos estava em criar uma estratégia de atacar Roberto sem ser rejeitado, termino a prova e sai da sala, vou no banheiro para lavar o rosto, pois estava um dia muito quente e eu estava suando para caramba, enquanto eu me refrescava fico imaginando sendo pego por trás de surpresa, volto para a sala, fico conversando com uma colega até começar outra aula, tento não dispersar meus pensamentos, a aula acaba e eu vou para o ponto de ônibus sorrindo, pois já tinha um plano de aborda-lo, ao subir não vejo ele, fico um pouco triste, sento no banco mais próximo da porta de saída, passo a viagem toda olhando pra fora como se estivesse procurando por ele, ao chegar no ponto de casa, desço cabisbaixo e vou andando lentamente até em casa, em casa entro e vejo um recado da minha mãe avisando que tinha ido fazer compras, aproveitei que estava sozinho fui até o meu quarto, deixei a minha mochila sobre a cadeira do pc, fui até o meu guarda-roupa, abri a gaveta aonde guardo cuecas, nela guardo um consolo que tem 20 cm, sim adoro paus grandes, pego ele e o lubrificante, tiro toda a minha roupa, bezunto bem o consolo com o lubrificante, coloco um pouco na entradinha do meu cu que já estava piscando, me deito na cama com as pernas pra cima, começo a colocar devagar para ir sentindo cada centímetro daquela pau de borracha, pois ainda não tinha tido a sorte de sentir o pau do Roberto, a cada centímetro dentro eu soltava gemidos controlados, até que entrou tudo e eu gemi alto dizendo "Roberto", me viro de bruços e começo a subir e descer o consolo sem tirar, gemia chamando por Roberto, tava quase gozando sem me tocar quando escuto o alarme do carro da minha mãe, assustei e travei o consolo, me vesti rapidamente para a minha mãe não perceber o que eu estava fazendo, vou de encontro a ela para descer as compras, ando discretamente para não fazer alarde que estava com algo dentro do cu, para a minha sorte tinha poucas compras, deixo a última sacola sobre a mesa e vou para o banheiro, tranco a porta, tiro o shorts e a cueca, faço uma força e puxo com tudo pra fora o consolo, as minhas pernas tremulam e eu solto um gemido contínuo porém baixo para a minha mãe não desconfiar, tomo banho para limpar o meu cuzinho que tava sujo de lubrificante, aproveito para lavar o consolo que tava sujo com um pouco de fezes misturadas com lubrificante, após o banho corro para o meu quarto para esconder o consolo, jantamos e eu fui deitar para recuperar um pouco da adrenalina, acabo pegando no sono, durmo como uma pedra, na quinta-feira acordo sem vontade de ir para a faculdade, digo para a minha mãe que iria ficar em casa para adiantar alguns trabalhos da faculdade, ela sai para trabalhar de faxineira numa casa que sempre chama ela quando vão fazer festa, foi a minha mãe fechar o portão que eu levanto da cama, tomo café com pão, vou até a sala e fico assistindo alguns programas matinais, na hora do almoço peço marmitex e resolvo passar a tarde lendo contos eróticos, pois adoro ver que tem pessoas que tem coragem de contar as suas intimidades, leio alguns, a minha mãe chega e eu vou preparar um café para nós, na sexta-feira vou para a faculdade, assisto as aulas normalmente, mas os professores marcam provas e trabalhos, na hora de embora vou caminhando até o ponto, quando chego vejo Roberto encostado em um carro, ele está vestido com uma camiseta preta com o logo da banda Ramones, uma calça jeans surrada, ele estava diferente de como se conhecemos, quase não o reconheço, ele me chama, vou em sua direção lentamente, estou um pouco nervoso, pois não esperava vê-lo, ele então me diz que hoje ele me levaria embora de carro, entramos e ele arrancou, senti um frio na barriga, um misto de tesão com medo de não saber o que fazer, no meio do caminho ele diz que não iria me levar para a minha casa e sim para a dele, então pego o meu celular para avisar a minha mãe, ele ao ver que estou pegando o celular me repreende dizendo para não avisar ninguém, obedeço com medo dele fazer algo comigo, chegamos na casa dele, descemos e ele foi me guiando, ele tem uma bela casa, fico impressionado com o tamanho, ele me apresenta todos os cômodos, quando chegamos no quarto dele, ele manda tirar a roupa, eu tiro timidamente e ele tira a dele numa rapidez, quando vejo o seu membro que deve ter uns 25 centímetros que já estava bem duro, ele me pega me vira de costas, me coloca encostado na parede e soca no meu cu sem dó e lubrificante, na primeira estocada dou um grito bem alto, ele manda eu ficar quieto, ele dá outra estocada e eu me controlo, ficamos assim por um bom tempo, sinto que ele vai gozar, mas de repente eu desmaio, não me lembro de mais nada, só recobro a consciência agora aqui no hospital, nem sei que data é e nem como cheguei aqui, sinto que meu cu está dolorido. Aconteceu tudo isso por causa de um descuido no ônibus.

Quero agradecer a leitura, espero que este conto te proporcionou tesão e que te deixou com vontade de retornar a ler mais contos escritos por eu. A imagem que ilustra este conto, eu achei no Google e editei no PicsArt. Deixe o seu comentário para me dizer se o conto atingiu o objetivo. Quero dizer também que este o tema desse conto foi sugerido pelo Emerson Garcia. Se você também quiser sugerir um tema é só dizer nos comentários, vou adorar receber incentivo para criar. Até a próxima. 

2 de agosto de 2017

CURIOSIDADES

Se a curiosidade cessar todos serão sábios? Me respondam no final desse post, mas agora fiquem com as curiosidades de hoje.

No Estado de Oregon (EUA) é ilegal sussurrar besteiras ao amante durante o ato sexual;

Alguns animais, como iguanas, coalas e Dragões-de-Komodo têm normalmente dois pênis;

O clitóris é o único órgão humano, cujo o único propósito é dar prazer, já o pênis tem a finalidade de reprodução;

Os homens da tribo africana Bubal, que habita a fronteira entre o Quênia e a Somália, costumam chupar a vagina das vacas, pois acreditam que isso lhes dá coragem e valentia;

Os homens ficam mais dispostos para transar no outono, segundo revela um estudo;

Uma mulher bem treinada no pompoarismo consegue quebrar o pênis somente com os músculos vaginais;

Na Columbia, Pensilvânia (EUA) é ilegal praticar sexo no pátio da igreja;

Shigeo Tokuda tornou-se estrela pornô aos 73 anos. Ele já participou de mais de 200 filmes;

No ano de 2005, a atriz pornô norte-americana Maxi Mounds fez uma operação nos seios deixando-os cada um com 10 kg.

31 de julho de 2017

IDENTIDADE SEXUAL E DE GÊNERO



A identidade sexual e de gênero são diferentes desta que ilustra o post e também se diferencia entre si, para isso chamei o meu amigo Emerson que me cedeu um espaço no blog dele para mim fazer uma rádio (RÁDIO BAGARALHO FM) e também fazemos posts em ambos os blogs sobre um mesmo tema de forma diferente (ARTHUR CLARO = PORÉM ≠ e JOVEM JORNALISTA), ele fez o texto a seguir que na minha opinião saiu melhor que a encomenda, vejam.
Esses dias eu vi/ouvi essa definição na Globo, na novela A força do querer.  Achei interessante porque o personagem travesti, Nonato, a conceituou a partir da identidade de gênero. Pelo que entendi identidade de gênero é como a pessoa se vê, com relação ao seu gênero e ao seu sexo (Tem homens que se sentem mulheres, homens que se sentem homens, mulheres que sentem mulheres e mulheres que se sentem homens). Já a identidade sexual é como ela se relaciona com o próximo e quais são suas escolhas sexuais (homossexual, bissexual, assexual, pansexual etc). 
Há muita polêmica e debate sobre isso. Por exemplo, um homem pode sentir-se mulher sem fazer cirurgia (travesti) ou pode sentir-se mulher e fazer a cirurgia (transgênero). Além disso, um travesti pode gostar de mulher, sendo hétero, e de homem, sendo gay. Ou seja, há travestis gays e travestis héteros. A identidade de gênero não tem nada a ver com identidade sexual. Pode ser confuso, mas é compreensível de entender. Outro exemplo bem palpável é o do Thammy Gretchen. Ele é homem transgênero hétero, porque retirou os peitos e utiliza hormônios masculinos, mesmo que não tenha feito cirurgia para adição de pênis, sendo hétero, porque gosta de mulher e é casado com uma. Na ficção, na principal novela da Globo A Força do Querer, acontecerá justamente o contrário. Ivana será um homem transgênero gay, fará cirurgia e até mesmo a barba nos próximos capítulos, mas se relaciona com um homem, o personagem Cláudio, o que o torna um homem transgênero gay. Já na ótica de Cláudio, ele se tornará gay por conta de Ivana (ou de Ivan, como será chamado) e de sua futura condição. Polêmica atrás de polêmica né?
Identidade de gênero e sexual precisam ser discutidas com urgência, pois elas geram muita confusão e preconceito na sociedade. À medida que entendemos e a compreendemos, retiramos a trave do tabu dos olhos. Além disso, se a conhecemos de perto temos mais facilidade de definirmos quem somos (indivíduo, identidade de gênero) e como nos relacionamos com os outros (identidade sexual).
Fico grato pelo Arthur Claro trazer esse assunto de suma importância para o público do SMECPR e por ter me convidado para opinar e comentar sobre. Espero que os leitores tenham tirado a máscara e ficado com pouca roupa como eu tirei e fiquei.
Agora me digam vocês o que vocês acham desse assunto e qual é a sua identidade de gênero e sexual? Eu Arthur Claro sou homem cisgênero heterossexual.

28 de julho de 2017

A CARÊNCIA EM FAMÍLIA

Olá, me chamo Arthur Claro, sou o autor deste conto fictício com pitadas de realidade, convido você (leitor(a)) a ler este simples fato que criei, se acomode aonde te deixe confortável, recomendo se haver masturbação deixe para o final do conto.


Era começo de ano quando a minha mãe recebeu a ligação da tia Fabianne pedindo acolhida para a minha prima Graziela, pois ela iria viajar a trabalho para a França e a Graziela queria passar as férias aqui, a minha mãe não negou, pois ela devia alguns favores para a irmã. Naquele dia a minha mãe passou o dia arrumando o quarto de visitas, eu ajudei, pois fazia tempo que não recebíamos visitas para usar o quarto e também fazia tempo que não víamos a Grazi, a última vez que a vimos foi no aniversário dela de 10 anos, pois moramos em cidades diferentes, Grazi agora tinha 16 anos. A semana passou e finalmente a minha prima Grazi chegou na rodoviária, eu como um bom primo fui buscá-la, pois a minha mãe estava fazendo o almoço, era um sábado quente aqui na minha cidade, Grazi chegará com duas malas enormes e mais uma mochila, eu ajudei ela carregar as malas até o carro, conversamos até em casa sobre tudo e recordando da nossa infância sempre gargalhando, ao chegar em casa a minha mãe já estava no portão nos esperando, Grazi ao ver a minha mãe sorriu, desceu do carro já abraçando alegremente a minha mãe, que retribuiu o abraço dizendo:
- Nossa Grazi como você cresceu, se tornou uma linda mulher. Deve ter muitos pretendentes e um namorado muito especial.
- Obrigada tia, mas não tenho muitos pretendentes, namorado o primeiro e o último que tive me abandonou para viver com outro homem.
Nisso nós três rimos, peguei as malas e chamei a minha prima para ela conhecer o quarto dela, ela tem cabelos loiros na altura dos ombros,  olhos verdes, pele branquinha, seios médios para grandes, ela possui uma cintura grande, porém não muito grande, ela tem 1.65 m de altura, reparei nisso ao olhar ela caminhar rebolando na minha frente, no quarto coloquei as malas sobre a cama falando para que Grazi poderia utilizar o armário para guardar as roupas dela, ela agradeceu sorrindo e agarrando o meu rosto me enchendo de beijos na minha bochecha, eu não me importei, pois ela era carinhosa assim desde que eramos crianças. Almoçamos um delicioso risoto com frango que a minha mãe tinha preparado, ficamos bem saciados, fomos até a sala para assistirmos TV enquanto a comida fazia digestão, eu e Grazi deitamos no chão, a minha mãe ficou no sofá, eu peguei o controle e comecei a trocar os canais em busca de algo que agradasse nós três, nisso a minha mãe já estava dormindo, foi então que parei em um canal que iria começar um filme nacional de comédia, Grazi ficou feliz, pois ela gosta de filmes nacionais, ela se aproximou de mim e deitou encostando a sua bunda no meu pau, não sabia se foi sem querer ou de propósito, porém não falei nada e me concentrei no filme, a cada cena engraçada Grazi ria esfregando sua bunda, fui ficando excitado, não tinha como disfarçar, pois a Grazi já tinha percebido e continuava se esfregando, foi só o filme acabar que a minha mãe acordou, ela acordou com uma vontade de tomar café, ela se levantou indo direto para a cozinha fazer um café, eu levantei meio que sem graça e fui até o banheiro, Grazi foi até o seu quarto, quando saio do banheiro vejo Grazi me olhando com um olhar sacana e diz:
- Nossa Ju que filme gozado que assistimos, este filme já está na minha lista de filmes prediletos.
Eu concordo tentando evitar olhar pra ela, mas ela insisti dizendo:
- Ju, vamos aproveitar que tá calor e vamos nadar?
Concordo indo para o meu quarto vestir uma sunga, pego duas toalhas e vou para a piscina esperar por Grazi, nisso ela aparece de calcinha preta fio dental e sutiã branco dizendo:
- Ju, esqueci de trazer biquíni, será que posso nadar assim?
- Claro, você pode nadar como quiser. Estamos em família.
Foi então que ela sorriu e me encheu novamente de beijos na bochecha, mergulhamos e ficamos nadando de um lado para o outro, disputando quem chegava primeiro, parecíamos duas crianças, eu cansei de ficar nadando de um lado para o outro resolvi ficar encostado perto de uma escada, enquanto Grazi começa a boiar, os biquinhos dos seios delas estavam tão eretos que pareciam que iriam furar o sutiã, foi então que vi a xana dela moldada com o tecido da calcinha, fiquei de pau duro na hora, tentei esconder, mas a Grazi parecia que sentia quando eu ficava com tesão, ela ficou boiando olhando pra mim com uma cara bem safada, ela parou de boiar, se aproximou de mim, pegou no meu pau por dentro da sunga e diz no meu ouvido:
- Nossa Ju, você continua se excitando por mim?
- Sim. Você continua me provocando.
Ela então sorri maliciosamente, tira a minha sunga e arremessa-a para fora da piscina caindo em cima de um coqueiro que tem no jardim, ao ver esta cena fico puto, mas Grazi sorri lamentando o ocorrido e coloca o meu pau para entrar na sua xana, estávamos quase começando a transar quando a minha mãe apareceu com um biquíni fio dental rosa choque, apesar dos seus 42 anos, tinha um corpo lindo, com seios grandes naturais, uma cintura que deixava qualquer mulher com inveja e uma bunda redonda, ela malhava de vez em quando aqui em casa mesmo, pois não gostava de pagar academia. Eu continuei encostado, Grazi se afastou imediatamente dando algumas braçadas, eu fiquei encostado tentando esconder que estava pelado, a minha mãe deu um mergulho e veio nadando na minha direção, fui ficando apreensivo, porém disfarçava, quando a minha mãe chegou perto de mim percebeu a situação e já foi dizendo:
- O que é isso? Senhor João Carlos Munhoz Junior.
Eu tremia igual vara verde e comecei a gaguejar:
- É... É... que... que... que... a... a...
Grazi assumiu a fala:
- É culpa minha, eu apostei com ele e ganhei, pedi pra ele tirar a sunga, ele tirou e eu malvada peguei e joguei no coqueiro.
A minha mãe então sorriu e disse:
- Então você puxou a sua mãe, safadinha desde de novinha.
Nós três rimos, nisso a minha mãe puxa a Grazi para perto de nós e a provocou:
- Já que fez o Ju ficar pelado, vamos nós duas ficarem peladas também.
Foi só a minha mãe terminar de falar que Grazi foi desabotoando o sutiã, revelando aqueles seios que me fazia ficar doido, depois ela tirou a calcinha, nossa fiquei com uma vontade de agarra-la e transar com ela bem na frente da minha mãe, mas me contive, foi a vez da minha mãe se despir, ela tira seu biquíni sem cerimônia, pois ela não tinha vergonha de ficar pelada na minha frente, ficamos três nadando pelados sem problemas, minha mãe nem brava estava mais, estávamos em família se divertindo, ficamos até anoitecer nadando, depois saímos para tomar banho e jantar, este só foi o primeiro dia das férias da Grazi aqui em casa, para mim foi um bom começo.

Quero agradecer a leitura, espero que este conto te proporcionou tesão e que te deixou com vontade de retornar a ler mais contos escritos por eu. A imagem que ilustra este conto, eu achei no Google e editei no PicsArt. Deixe o seu comentário para me dizer se o conto atingiu o objetivo. Até a próxima.

26 de julho de 2017

CURIOSIDADES

As curiosidades continuam e os curiosos continuam?

O rei Tamba de Varahasi, celebrou o seu 22º aniversário com as suas 16 mil esposas;

Uma transa documentada entre duas cobras cascavéis durou 22 horas;

Hodofilia é a parafilia aonde a pessoa se excita por fazer sexo em lugares novos ou estranhos;

Em 2007, um pênis de morsa de uma espécie extinta há 12 mil anos foi leiloada e arrematada por 16 mil dólares;

Em Budapeste só é permitido fazer sexo no escuro.

24 de julho de 2017

SEIOS NATURAIS OU SEIOS SILICONADOS?


Em um passado não tão distante, as brasileiras que tinham destaques midiáticos estavam adotando o visual de aumentarem seus seios com silicone, com isso muitas brasileiras anônimas também aderiram a esta moda, os seios fartos começaram a ser desejo de mulheres insatisfeitas e homens que tinham desejos de verem mulheres com seios maiores que o natural, porém muitas mulheres também tiveram complicações devido a implantação de silicones por se submeterem a cirurgias em clínicas clandestinas. Os seios naturais por sua vez foram ficando cada vez mais raros e pouco valorizados, mas eu desde o começo da onda dos seios com silicones fui a favor de seios naturais, sem importar o tamanho deles. Uma das atrizes que eu acho bonita e ela não possui silicone que reforça eu achar ela bonita é a Cameron Diaz, mas não sou hipócrita de dizer que mulheres com silicone são feias ou não me atraem, mas o que é natural é mais belo de ver e perceber que não precisa de nada para chamar a minha atenção, agora me digam sobre o que acham sobre os implantes de silicone.

CAMERON DIAZ

21 de julho de 2017

ENTREVISTA DE EMPREGO

Olá, me chamo Arthur Claro, sou o autor deste conto fictício com pitadas de realidade, convido você (leitor(a)) a ler este simples fato que criei, se acomode aonde te deixe confortável, recomendo se haver masturbação deixe para o final do conto.


Eu estava desempregado, mandei meu currículo para várias empresas que já perdi a conta de quantas foram e quais já tinham recebido, eu estava quase desistindo quando de repente o meu telefone toca, uma voz feminina diz para mim comparecer em um determinado local na manhã seguinte, anoto e deixo preso na porta da geladeira por imãs para não esquecer. Na manhã seguinte acordei bem cedo, tomei banho, fiz a barba, tomei um café bem reforçado, escovei os dentes, coloquei uma roupa social e parti para o local determinado pela doce voz de ontem ao telefone, chegando no local eu fui recepcionado por uma mulher muito linda, ela tinha cabelos longos, lisos e morenos, seus olhos amendoados pareciam brilhar quando me viu, consegui reparar que os seios dela eram medianos e que ela tinha o corpo curvelíneo, porém não parecia que ela malhava. Ela toda educada pediu para mim esperar que já iria ser chamado para a entrevista, logo depois que sentei, ela voltou para recepcionar outros candidatos, ela chega com mais dois homens, o tempo foi passando e mais candidatos foram aparecendo, eu estava confiante, pois eu sentia que eu sou mais apto a vaga que os demais candidatos e então começaram a chamar cada candidato, parecia chamar por ordem de entrega de currículo e não por ordem de chegada na entrevista, pois eu tinha sido o primeiro a chegar, as horas passaram, a sala que eu estava aguardando tinha só eu, mais três rapazes e a recepcionista, foi então que um dos três foi chamado para entrar, ficamos aguardando, 10 minutos depois ele sai, ai entra outro e depois de 15 minutos este sai, o terceiro dos rapazes entra e em 5 minutos já sai cabisbaixo e finalmente eu entro, ao entrar na sala vejo uma mulher muito linda, cabelos curtos e loiros, ela devia ter uns 56 anos, ela tinha seios grandes, macios e firmes, o corpo dela era malhado, com certeza ela deixava as novinhas com inveja, ela também tinha uma bunda redonda e bem moldada, ela tinha 1,75m de altura e uma pele branca, ela tinha olhos castanhos que me olhavam da cabeça aos pés repetidamente, foi então que ela tranca a porta e começa a fazer algumas perguntas:
- Nome completo?
- Miguel Oliveira Damasceno.
- Idade?
- 22 anos.
- Estado Cívil?
- Solteiro.
- Namora?
- Não.
- Tem filhos?
- Não.
- Tem disponibilidade de horário para trabalhar?
- Sim.
- Algum problema de trabalhar em finais de semanas e feriados?
- Nenhum.
- Utiliza alguma droga ilícita?
- Não.
- Fuma?
- Não.
- Bebe?
- Socialmente.
- Pratica algum esporte?
- Sim, jogo futebol de vez enquando.
- Se precisar dormir no trabalho, algum problema?
- Nenhum.
- Disponibilidade para viagens?
- Sim.
- Você poderia tirar a roupa?
Estranhei a pergunta, fiz que não entendi a pergunta, então ela repete e eu respondo afirmativo, mas não tiro a minha roupa, ela se levanta e caminha até aonde estou, chega perto da minha orelha e diz com uma voz doce:
- Pode tirar a roupa, ninguém além de eu vou te ver pelado e isto que estou fazendo não é assédio, só você tirar a roupa que eu direi o motivo.
Depois deste pedido ao pé do ouvido, eu me levanto, tiro a minha camisa, mostrando meu tronco que não é bem definido, mas tenho a barriga tanquinho, tiro meus sapatos e as meias, quando vou afroxar o cinto para tirar a calça, a mulher chega perto de mim e diz:
- Vejo que você precisa de ajuda.
Ela então tira as minhas mãos do cinto, por trás de mim ela me dá um beijo na nuca, desliza a mão sobre do meu peito até a barriga, beija novamente a minha nuca, passa a mão no meu pau sobre a calça e solta um suspiro:
- Hummmmm... Será que ele é grande? Se ele for, o emprego já é seu. Relaxa Miguel.
Ela continuou esfregando a mão no meu pau, então o meu pau foi ficando duro, ao sentir que ele estava duro, ela afroxou o cinto e tirou a minha calça, fiquei só de cueca, ela virou pra mesa, pegou uma régua, tirou a minha cueca, olhou por cima dos meus ombros abrindo um sorriso diz:
- Nossa que grande e grosso, nem preciso medir.
Ela então solta a régua para agarrar meu pau, ela me masturba de leve somente sentindo a grossura e a extensão, então ela morde a minha orelha e diz:
- Miguel, vou te fazer gozar em um pote, depois vou tirar um pouco do seu sangue, ok?
Respondo afirmativo, pois via que não tinha alternativa, ela começa a me masturbar em um ritmo frenético, ela é bem habilidosa, em 2 minutos já começo a gozar, ela recolhe todo o meu sêmen no potinho, nem acredito que gozei com outra mão que não era a minha, fiquei com as pernas bambas, ela me colocou sentado e me vestiu, eu fiquei tão sem rumo que nem senti ela tirar sangue da minha veia, ela cuidadosamente colocou um esparadrapo para conter o sangue, dizendo:
- Miguel, irei analisar estas amostras e depois te darei o resultado da entrevista.
Eu me levantei e caminhei para fora da sala, chegando na recepção a secretária me olha com uma cara de safada e diz:
- Senhor, volte daqui uma semana.
Me despeço com um sorriso e desejando uma boa semana. Foi assim que ocorreu a entrevista em breve vou contar como foi a próxima semana.

Quero agradecer a leitura, espero que este conto te proporcionou tesão e que te deixou com vontade de retornar a ler mais contos escritos por eu. A imagem que ilustra este conto, eu achei no Google e editei no PicsArt. Deixe o seu comentário para me dizer se o conto atingiu o objetivo. Até a próxima.

19 de julho de 2017

CURIOSIDADES

Quarta-feira é dia de futebol na TV e aqui no blog que é dia de curiosidades, preparados para mais conhecimentos compartilhados?

Simforofilia é a excitação sexual ao presenciar uma tragédia da natureza ou do cotidiano;

No Alabama é proibido comprar e vender brinquedos sexuais;

Mais de 11 mil pessoas por ano sofrem acidentes por praticarem novas posições sexuais;

Colocar um pouco de sal ma língua antes do sexo oral pode diminuir a ânsia de vômito e regurgitação que algumas mulheres sentem;

Segundo uma pesquisa, as mulheres disseram que se tivessem que trocar o sexo por alguma comida, elas trocariam por sushi, chocolate e filé de carne.

17 de julho de 2017

DEPILAÇÃO ÍNTIMA


Os pelos do nosso corpo é uma proteção natural, é o que dizem os cientistas, porém nós estamos em constante evolução e com isso estamos perdendo pelos que antes nos protegia do frio, também estamos nos depilando nas áreas perto dos órgãos sexuais, cada um com a sua técnica e cada um com o seu estilo, seja homens ou mulheres que aderem a essa depilação íntima, eu confesso que não sou adepto a depilação total dos meus pelos pubianos, porém de vez em quando eu dou uma aparada com uma tesoura, eu prefiro mulheres lisinhas ou com um pouco de pelo. Você leitor(a) qual é o seu estilo e técnica que usa na sua depilação e também qual é o estilo que você mais te atrai.


OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Sei que as imagens não mostram muito a depilação, mas eu preferi somente ilustrar com duas imagens que dão alusão aos órgãos sexuais de homens e mulheres.

14 de julho de 2017

UMA NOITE DE SÁBADO PRAZEROSO

Olá, me chamo Arthur Claro, sou o autor deste conto fictício com pitadas de realidade, convido você (leitor(a)) a ler este simples fato que criei, se acomode aonde te deixe confortável, recomendo se haver masturbação deixe para o final do conto.


Era um sábado quente que derrete gelo até na sombra, uma turma de amigos alugam uma chácara afastada da cidade, Priscila estava com um biquíni branco fio dental que combinava com a sua pele morena, a sua bunda fica bem evidência, ela para provocar os homens de propósito se deita de bruços sobre a toalha e tira a parte de cima do seu biquíni, a Flávia se senta do lado dela, as duas conversam sobre diversos e riem sem parar, era tão amigas, então Flávia se levanta para pegar uma caipirinha, ao se levantar vê que todos os homens olhavam descarados para a bunda arrebitada de Priscila, algumas das outras mulheres estapeavam os braços dos maridos, ao voltar ela diz para Priscila que a bunda dela estava fazendo sucesso, mais sucesso que o Cristo Redentor, as duas riem loucamente pela comparação ridícula, até que um sujeito tomou coragem e se aproximou das duas, vendo que iria sobrar Flávia sai deixando Priscila e o tal sujeito a sós, o sujeito todo confiante começa elogiando os cabelos da Priscila, depois diz do rosto dela, depois diz das costas dela e finalmente diz sobre a bunda dela, ela em compensação sorri e diz: 
- Obrigado, eu malho pra isso mesmo e aliás tenho espelho em casa para ver isso tudo. 
O sujeito continua do lado e ainda tentando impressionar Priscila, ela olha pra ele e diz: 
- Desisti meu querido, eu não vou dar para um Don Juan de araque como você, sou casada e muito bem casada com uma mulher, nem pense na ideia de querer participar de um ménage comigo e com ela, pois nem eu e nem ela gostamos de pau. 
Depois dessa declaração o sujeito fica sem graça, levanta e vai saindo de fininho para não demonstrar o constrangimento que passará, nisso Flávia retorna para perto da amiga, Priscila aproveitando do retorno da amiga, levanta sem medo de ser feliz e de ser vista por todos, revela seus seios medianos e agarra a amiga e tasca um beijo daqueles que tiram o fôlego e o tesão percorre todo o corpo, Flávia mesmo sem entender muito corresponde o beijo, as duas ficam com os biquinhos dos seios eriçados, os homens ficam boquiabertos e de pau duro e as mulheres ficam mais ciúmes, Flávia sempre desejou um beijo destes, porém não esperava que Priscila iria realizar, depois do beijo as duas ficaram abraçadas como namoradas. O dia foi acabando chegando a noite, algumas pessoas foram embora e algumas ficaram para dormir, pois não tinham condição de pegarem estrada, entre estas pessoas ficaram a Priscila, a Flávia, o Julio, o Thales, a Marina e o Issac, todos bêbados sem condição de ficarem de pé, então o casal Marina e Issac foram para um quarto aonde tinha cama de casal, Julio e Thales foram para um quarto aonde tinha duas camas de solteiro, Priscila e Flávia ficaram com o outro quarto que tinha cama de casal, todos caíram nas camas e dormiram, as horas passaram e era quase 2 horas da manhã quando foi que Flávia acorda com uma vontade insuportável de ir no banheiro, ela então se levanta sem fazer barulho para não acordar ninguém, vai andando pé ante pé, no caminho ela escuta uns gemidos, só que não consegue identificar de onde vinham, ela vai até o banheiro, faz xixi, lava as mãos, resolve ir beber água, quando chega na cozinha os gemidos fica mais nítido, ela bebeu a água e foi procurar ver de onde vinha os gemidos, ela foi até o quarto de Issac e Marina, não era dali os gemidos, então ela foi até o quarto do Thales e do Julio, a porta tava meio aberta com uma luz de abajur ligado, Flávia ao colocar os olhos para ver ocorria, viu que os dois estão nus, mas Julio esta sentado na cama e Thales ajoelhado chupando o pau de Julio com uma habilidade que parecia fazer isso com frequência, Flávia em um misto de surpresa e tesão ficou assistindo aquela cena, o mais curioso é que até aonde todos os amigos sabiam os dois eram héteros, mas isso agora parecia ocorrer naturalmente por causa da bebedeira, Flávia então decide voltar para o quarto para não atrapalhar os dois, ela deita na cama fica relembrando a cena que acabará de presenciar, ela então tira a calcinha que já está úmida, ela então começa a introduzir de leve dois dedos na xana, ela segura o máximo o gemido, porém ao iniciar os movimentos mais rápidos de entrada e saída dos dedos, o gemido foi inevitável, nisso Priscila abre os olhos, ela vê que Flávia se masturbava com muito tesão, Flávia não se intimida e continua se masturbando, Priscila resolve beijá-la e dar uma forcinha pra gozar, ela beija já caçando com a mão a xana da amiga e a encontrando introduz dois dedos na xana e com o dedão acarícia a entrada do cuzinho, Flávia por sua vez deixava a amiga tomar conta da situação, ela só gemia e rebolava com os dedos de Priscila, logo um forte e intenso orgasmo aconteceu, então foi que Flávia disse:
- Vai Thales chupa bem gostoso o pau do Julio e fode a minha xana.
Priscila mesmo sem entender continuou masturbando a Flávia que estava gozando novamente, depois de alguns segundos Flávia se recompõe e com um beijo agradecendo a Priscila, então as duas voltam a dormir abraçadas. Amanheceu um domingo quente, Marina foi a primeira a acordar, colocou o seu biquíni preto fio dental, passou protetor solar e foi para a beira da piscina se bronzear, logo depois quem acordou foi Julio, ele levantou e viu que Thales estava deitado de bruços na cama totalmente nu e com a bunda bem vermelha, nisso Julio relembrou da noite passada, então saiu do quarto indo direto para a cozinha, ele estava bebendo água quando surge Issac, nisto Julio leva um susto quase se afogando com o copo de água, os dois conversam sobre a bebedeira e riem sem parar. Priscila e Flávia também acordam se juntam com eles na cozinha, algum tempo depois acorda Thales e vai até a cozinha andando com uma certa dificuldade, porém ele não entende muito bem o motivo. Será que alguém vai contar pra ele? Tudo vai depender da coragem.

Quero agradecer a leitura, espero que este conto te proporcionou tesão e que te deixou com vontade de retornar a ler mais contos escritos por eu. A imagem que ilustra este conto, eu achei no Google e editei no PicsArt. Deixe o seu comentário para me dizer se o conto atingiu o objetivo. Até a próxima.

12 de julho de 2017

CURIOSIDADES

Mais curiosidades para vocês.

A atriz americana Candle Apples em 1999 bateu o recorde de gang-bang com 742 parceiros no filme "Faça Amor, Não faça guerra";

Já o recorde masculino é do ator americano John Dough que teve 101 mulheres no filme "O homem mais sortudo do mundo" em 1997;

Um treinador sexual pode receber mil dólares para assistir casais transando e depois dar conselhos para o casal;

Os preservativos mais antigos já encontrados datam da década de 1640, eles foram feitos de intestinos de animais;

No estado do Alabama, EUA é legalmente permitido o casamento incestuoso.

10 de julho de 2017

ZONAS ERÓGENAS NO CORPO MASCULINO

As zonas erógenas são pontos do corpo que ao serem tocados de forma correta podem provocar a excitação, então resolvi listar algumas zonas erógenas no corpo masculino e como ativar a excitação.

LÁBIO INFERIOR: Mordidas de leve no lábio inferior é infalível para despertar a excitação durante o beijo;

MAMILOS: É uma zona erógena que os homens possuem vergonha de admitirem que gostam de ser tocados, mas a dica é dar pequenas lambidas a ponto de ver o homem se contorcer de excitação;

BARRIGA: O toque com as mãos e os seios na região abdominal já vão provocar, mas se passar a língua em direção ao pênis fará que o homem se excite por imaginar que irá receber um sexo oral;

COXAS: Uma massagem perto do pênis irá provocar um grande estímulo;

VIRILHA: Uma passada de mão e/ou de língua durante as preliminares podem fazer que o homem fique excitado;

TESTÍCULOS: Uma carícia suave tanto com a mão e/ou com a língua pode ajudar o homem ficar mais excitado.

O corpo humano é cheio de zonas erógenas, mas não quis colocar todos para este post não ficar grande e cansativo, mas eu já fiz um post falando das zonas erógenas no corpo feminino, vejam em ZONAS ERÓGENAS NO CORPO FEMININO.

7 de julho de 2017

DESEJO MÚTUO

Olá, me chamo Arthur Claro, sou o autor deste conto fictício com pitadas de realidade, convido você (leitor(a)) a ler este simples fato que criei, se acomode aonde te deixe confortável, recomendo se haver masturbação deixe para o final do conto.


Eu me chamo Karolinne, tenho 26 anos, sou casada, tenho 1,65 metros de altura, uma cintura marcada, seios médios, bunda média, tenho os cabelos loiros até os ombros e a pele branca, o que vou contar foi tão inesperado, pois sou heterossexual com desejos lésbicos, tudo começou quando resolvi fazer um curso de estética, eu estava esperando começar a aula quando vejo entrar uma mulher com uma altura de mais ou menos 1,60 metros, cabelos pretos até o ombro, seios médios, cintura fina, bunda grande, aparentando 40 e poucos anos, muito linda, apesar da idade desperta interesse em alunos e inclusive alunas, ela estava vestindo uma blusa do uniforme da escola e uma calça jeans que modelava as suas curvas, ela então parou no meio da sala e se apresentou, ela se chama Lúcia, eu passeia a aula inteira olhando pra ela como se tivesse apaixonada, as horas passaram tão rápido que eu nem percebi, puderá a deusa Lúcia tinha me hipnotizado com a sua beleza, acabou a aula, tive que me despedir dela e esperar até a próxima semana para vê-la. Voltei pra casa pensando nela e relembrando do corpo daquela mulher, meus desejos lésbicos estavam me consumindo, pois a minha xana estava encharcando a minha calcinha, fui até o meu quarto, peguei o meu vibrador, deitei na minha cama, tirei a minha calça jeans junto com a calcinha, liguei o vibrador na velocidade média e coloquei na minha xana, logo nas primeiras vibradas soltei um gemido alto dizendo repetidamente o nome de Lúcia, fiquei brincando de tirar e colocar o vibrador, logo começo a gozar loucamente que até molhei todo o lençol com o meu suor misturado com o meu orgasmo, tiro o vibrador para colocar dois dedos para poder pegar um pouco do meu gozo, pois quero sentir o meu gostinho, adoro lamber os meus dedos úmidos do meu gozo, depois desse poderoso gozo fico estirada na cama tentando me recompor, até que pego no sono, depois de meia hora acordo, levanto, resolvo trocar o lençol pois ele estava muito molhado e cheirando sexo, depois vou para o banheiro tomar um banho para acalmar um pouco o meu fogo, então ligo o chuveiro na temperatura mais fria possível e tomo o meu banho, após o banho, me visto com um vestido florido que gosto usar mais dentro de casa, pois ele é bem velho, mas gosto muito dele, nessa noite não quis ceder as investidas que meu marido deu, pois estava com receio de gemer e dizer o nome da professora, eu não via a hora de revê-la. Passou uma semana, novamente era dia de curso, eu resolvi vestir uma blusinha decotada preta que tinha escrito em brilhante 'HOT KISS' e uma boca pegando fogo, uma saia tubinho também preta e sem calcinha, sim queria provocar a minha professora, ao chegar na escola já vejo ao longe a deusa Lúcia, ela está com a blusa do uniforme da escola e uma calça legging azul escuro que destacava a bunda dela e deu para perceber também que a sua xana modelava de leve um capô de fusca, eu tremi da cabeça aos pés só de vê-la, parecia uma adolescente apaixonada, ela vem de encontro a eu, fico acompanhando com os olhos o rebolar dela enquanto caminhava, ela chegou perto de mim, me cumprimentou com um beijo na buchecha, consigo sentir o perfume dela, nossa que delicioso cheiro, abracei ela para que seu cheiro ficasse na minha roupa, então entramos na sala e começou a aula, eu acompanhava a aula e de vez enquando abria as minhas pernas que fazia Lúcia olhar disfarçadamente para o meio das minhas pernas, eu apenas disfarçava escrevendo no meu caderno para fingir anotar alguma informação da aula, a aula acabou e então todos foram embora ficando só eu e Lúcia na sala, ela se aproxima de mim tão linda e começa a me elogiar, fala que eu sou uma boa aluna que participo ativamente da aula, eu dou um sorriso agradecendo, até que entre vários elogios ela diz que adora a pinta que tenho no rosto, eu fico um pouco sem graça porém agradeço, ficamos conversando até que ela olha no relógio e diz que já estava tarde que precisava ir buscar a filha no aeroporto, vira pra sua mesa pega um pedaço de papel, escreve algo, se aproxima de mim e me dá um selinho, deixando o pedaço de papel na minha mão e sai da sala, leio o bilhete que está escrito assim "Adorei ver que está sem calcinha, me liga 99999-0000". Guardo o papel dentro do meu caderno e vou embora pra casa. Em casa fico suspirando relembrando do selinho ao cheirar a minha blusinha, fico tentando criar coragem para ligar pra ela, mas até agora que escrevi este relato não liguei, assim que eu ligar retorno para contar para vocês.

Quero agradecer a leitura, espero que este conto te proporcionou tesão e que te deixou com vontade de retornar a ler mais contos escritos por eu. A imagem que ilustra este conto, eu achei no Google e editei no PicsArt. Deixe o seu comentário para me dizer se o conto atingiu o objetivo. Até a próxima.

5 de julho de 2017

CURIOSIDADES

Para quem acha que acabou o meu arsenal de curiosidades, tenho uma triste notícia, ainda não acabou.

O site da Playboy americana teve um aumento de visitas de 5 vezes mais após abrir mão da nudez;

Foi revelado numa pesquisa que o estado do Piauí é aonde se encontra mais habitantes interessados na prática sadomasoquismo;

Os cangurus fêmeas possuem três vaginas;

Os habitantes do estado da Paraíba e Espírito Santo segundo uma pesquisa tem mais de 10 orgasmos por semana;

Na Jamaica, o sexo entre dois homens é crime punível com cadeia, mas o sexo entre as mulheres é permitido.

3 de julho de 2017

PROPAGANDA A ALMA DO NEGÓCIO


ACHEI NO GOOGLE ESTA IMAGEM E ENTÃO RESOLVE COMPARTILHAR, NÃO SEI DE QUE LOCAL FOI REGISTRADO, MAS TEM A MARCA DO SITE PLACAS RIDÍCULAS AO LADO, VALE A PENA ENTRAR NESSE SITE, MESMO ELE NÃO SABENDO QUE EU ESTOU FAZENDO ESTA PROPAGANDA PARA ELE, QUEM ENTRAR NO www.placasridiculas.blogspot.com.br/ FAZ O FAVOR DE COMENTAR DEIXANDO O LINK DO MEU BLOG PARA O DONO DO SITE VIR CONHECER ESSE MEU BLOG. AGRADEÇO CADA UM QUE FIZER ISSO. QUEM FIZER COMENTE AQUI.

30 de junho de 2017

AS PROPOSTAS IRRESISTÍVEIS

Olá, me chamo Arthur Claro, sou o autor deste conto fictício com pitadas de realidade, convido você (leitor(a)) a ler este simples fato que criei, se acomode aonde te deixe confortável, recomendo se haver masturbação deixe para o final do conto.


Eu me chamo João tenho 38 anos, corpo não tão em forma, tenho 1,80 m de altura, cabelo curto e preto, a minha esposa se chama Maria, ela tem 36 anos, um corpo atlético, tem 1,75 m de altura, tem os seios medianos, ela é morena, tem uma bunda grande porém redondinha por causa da academia e cabelos compridos e loiros, Mario que é meu irmão, tem 28 anos, tem 1,70 m de altura, cabelos compridos e castanhos escuros e um corpo mais em forma que o meu, pensando sobre o que podíamos fazer e Joanna que é a namorada do Mario e irmã da Maria, ela tem 26 anos, tem 1,65 m de altura, seios grandes por causa da descendência italiana, bunda também grande pois também é descendente de africanos, ela tem a pele branca, nem parece ser irmã da minha esposa, ela tem 1,65 m de altura. Era quarta-feira véspera de feriado prolongado, estávamos nos 4 pensando em o que fazer, foi então que decidimos ficar em casa fazendo churrasco. Eu e meu irmão saímos para comprar as carnes e as bebidas, as nossas esposas ficaram em casa para arrumar as outras coisas, uma hora depois chegamos bem felizes, pois fazia muito tempo que nós dois não saiamos juntos, pois trabalhamos em empresas diferentes, eu fui acender a churrasqueira, o Mario foi colocar as bebidas na geladeira, as mulheres estavam fazendo o vinagrete, o arroz e uma farofa. Eu adoro ficar administrando a carne na churrasqueira,  me divirto como uma criança brincando com uma bola, eu sei deixar a carne no ponto, Mario fica responsável de preparar as caipirinhas e as mulheres ficam com a parte de experimentar as carnes e as caipirinhas, já estávamos os quatro bem alimentados, resolvemos jogar truco, eu e minha esposa contra Mario e Joanna, começamos a jogar tão de boa e aí foi ficando um pouco sem graça, então a minha esposa sugeri fazer apostas, mas Mario disse que não queria apostar grana, então sugeriu que quem perder tirasse uma peça de roupa, nós ficamos pensando como seria, pois a minha esposa estava usando vestido, calcinha, sutiã e sandálias rasteirinhas, eu usava bermuda, camiseta, cueca e chinelos, Joanna usava blusinha, saia, calcinha, sutiã e salto alto e Mario estava de camiseta, calça, cueca, meias e tênis, então para empatar no mesmo número de roupas, Joanna tirou os saltos e Mario tirou os tênis, estamos todos com 4 peças de roupas, definimos que cada final de partida o casal perdedor um dos dois perdia uma peça de roupa, estava tudo acertado e aí começamos a jogar, eu sai com as piores cartas e a minha esposa razoável, mas perdemos a primeira rodada, Mario estava confiante que eu ou a minha esposa seriamos os primeiros a perder uma peça de roupa, novamente perdemos a rodada,  a minha esposa já estava querendo reverter o placar, mas novamente as nossas mãos não estavam melhores e ainda por cima eu blefei trucando e Mario aceitou, a partida já estava 5 a 0 em três rodadas, então foi que as cartas chegaram na mão da minha esposa para distribuir, ela embaralhou e distribuiu, eu estava com duas manilhas e uma carta fraca, recebi o sinal da minha esposa que ela estava com o zap e com duas cartas fracas, nessa rodada ganhamos 6 pontos, na rodada seguinte infelizmente perdemos a primeira partida, então a minha esposa me olhou e eu já entendi que era pra mim perder uma peça de roupa, então tirei os chinelos frustrando todos da mesa, iniciamos mais uma partida e foi a vez minha e da minha esposa vencer, Mario então tirou as meias, próxima partida perdemos, minha esposa tirou as sandálias, na rodada seguinte eles perderam e Joanna tirou o sutiã sem tirar a blusinha, estávamos ainda tímidos, nem parecíamos estar em família, foi então que Mario se levantou, foi até a geladeira, pegou a garrafa de vodka e voltou para mesa dizendo: 
- Vamos parar de vergonha, o próximo que perder o casal bebe um gole da vodka e tira uma peça de roupa, ok? 
- Ok. Respondemos todos. 
Começamos outra partida, infelizmente nessa eu e a minha esposa perdemos, bebemos, tirei a camiseta e a minha esposa tirou o vestido, os seios dela não são tão grandes, mas fez nós três ficarmos olhando por alguns segundos, na partida seguinte eles perderam, então beberam um gole, Mario tirou a camiseta e Joanna tirou a saia, iniciamos outra partida e nessa perdemos sem marca nenhum ponto, eu tirei a bermuda e a minha esposa o sutiã, Joanna ao ver o meu pau estufando a cueca da uma piscadinha com um olho pro Mario e ele retribui, nisso começamos a jogar mais outra partida, nessa não sei se foi por querer ou aconteceu que eles perderam, então Joanna tirou a blusinha e o Mario a calça, estávamos os 4 com só uma peça, então a minha esposa propõe que essa partida valeria 12 pontos direto e que as cartas ficariam de face para baixo na mesa, só virando no momento de jogar, aceitamos, pois já estávamos exausto e que só faltava uma peça de roupa para cada um, Joanna distribui as cartas lentamente para dar um pouco de suspense, então a carta que estava valendo era o Ás, começo virando um Rei, Mario empata com outro Rei, minha esposa desempata com um Ás e finalmente Joanna encerra a rodada com um 3, ela então torna e joga um 5, eu mato com um 7, Mario, joga um 6 e minha esposa encerra com uma Dama, estava empatada a partida, a tensão para ver quem seria o primeiro casal a ficar pelado tomou conta de todos, minha esposa então vira um 2, logo em seguida Joanna vira um Ás, eu viro outro Ás e agora está nas mãos do Mario, ele demora alguns segundos e vira a sua carta que é um 2 porém um Zap, eu e minha esposa ficamos um pouco triste, porém regras são regras perdemos e ficamos nus, logo em seguida o Mario e  a Joanna também ficaram, estávamos todos pelados e despreocupados com isso, foi então que a minha esposa diz: 
- Mario sempre quis transar com você. 
Eu, Mario e a Joanna ficamos um olhando para a cara do outro e para a minha esposa, foi para acabar com o clima tenso que Mario vira e retruca: 
- Mano, vamos fazer assim, você transa com a minha esposa e eu com a sua. 
Dessa vez a minha esposa e a Joanna ficamos sem entender, mas se fosse pra rolar sexo, que fosse assim, então aceitamos essa troca, então eu já fui caindo de boca nos seios da Joanna e o Mario chegou perto da minha esposa e eu cai de boca na xana dela que estava bem úmida. Eu empurro a cabeça da Joanna pra ela chupar o meu pau, então dou beijo na minha esposa que já gemia com a língua de Mario que explorava a xana dela, então resolvemos experimentar uma posição diferente, aonde a minha esposa e a Joanna fazem um 69 para se chuparem enquanto eu meto no cuzinho da Joanna e Mario no cuzinho da minha esposa, depois de uns 5 minutos começo a encher o cuzinho de Joanna com o meu gozo e Mario também enche o cuzinho da minha esposa, eu e ele tiramos nossos paus dos cuzinhos e ficamos só assistindo as duas se chupando loucamente e limpando os cuzinhos de porra, elas estavam se divertindo tanto que uma fez a outra gozar só de chupar, então depois de gozarem trocaram alguns beijos, a minha esposa veio para perto de mim me chamando para tomar um banho e Joanna foi para perto de Mario chamando-o para tomar banho, eu e a minha esposa fomos para o banheiro do nosso quarto, Mario e Joanna vão para o outro banheiro. Foi durante o banho que a minha esposa me diz que ela e Joanna já tinham trocado confidencias de que elas queriam fazer troca de casais, só que nunca tinham encontrado casais confiáveis, então decidiram se entregarem aos cunhados, ela também me disse que já tinha transado com a própria irmã quando as duas ainda eram solteiras, eu só ouvia, nisso a minha esposa faz uma proposta quase indecente que era chamar o Mario e a Joanna para morar conosco já que ainda não tínhamos filhos e que a nossa casa tinha uma edícula que só armazenava poeira, aliás eles estavam pensando em se casar e não tinham dinheiro suficiente para comprar uma casa pra morar, fiquei algum tempo sem o que dizer, concordei dizendo que iria conversar melhor com o meu irmão na manhã seguinte, acabamos nossos banhos e fomos dormi, Mario e Joanna foram dormi no escritório que eu tenho.

Quero agradecer a leitura, espero que este conto te proporcionou tesão e que te deixou com vontade de retornar a ler mais contos escritos por eu. A imagem que ilustra este conto, eu achei no Google e editei no PicsArt. Deixe o seu comentário para me dizer se o conto atingiu o objetivo. Até a próxima.